3 Investimentos ruins em Renda Fixa que quase todo mundo faz e você deve parar de fazer agora mesmo

Tempo de leitura: 5 minutos

Seus rendimentos podem estar indo por água abaixo

Introdução

Você já ouvir falar que toda unanimidade é burra? Pois bem, isso não funciona sempre, mas tem bastante de verdade nessa afirmação.

Você conhece alguém que não tenha começado a investir através da Poupança? É bem difícil não é mesmo?! Agora me diga, a Poupança é um bom investimento? Você conhece alguém que “investe” em Títulos de Capitalização? Título de Capitalização é Investimento?

Introdução feita, veja agora os 3 piores investimentos que quase todo mundo faz!

1 – Poupança

A Poupança é, sem dúvida, o investimento mais popular no Brasil. Muitos dizem que ela não é investimento, mas a intenção de dizer isso é que o rendimento é tão ruim, tão ruim, que, às vezes, nem parece que é investimento. Chega, inclusive, a não compensar o investimento. Como em 2015, descontada a inflação, a Poupança teve uma perda de poder aquisitivo de 2,28%. Quem tinha dinheiro aplicado na Poupança em 2015 ficou mais pobre.

Diferentemente do CDB, da LCI e do Tesouro Direto, que rendem todo dia útil, a Poupança só rende no aniversário, ou melhor, no “mêsversário” do depósito. Ou seja, se eu fiz um depósito na minha Poupança hoje, dia 10/05, ela só renderá no dia 10/06. Caso eu queira retirar esse valor antes, ele não terá rendido nada.

Muitos bancos tentam empurrar Poupanças com nomes diferentes, como Poupança Ouro, Poupança Premiada e Hiper Poupança, mas, no final, todas rendem a mesma coisa. Afinal, quem define o rendimento dela é o Banco Central. Veja aqui como funciona o rendimento da Caderneta de Poupança.

Por esses e ainda outros motivos não citados, a Poupança é um excelente modo de poupar, porém, como investimento, é um péssimo negócio.

2 – CDB’s de grandes bancos

As pessoas precisam entender de vez uma coisa: quanto maior o risco, maior poderá ser a rentabilidade e vice-versa. De um modo geral temos que:

  • o risco é maior no CDB de um banco pequeno, menor em um CDB de banco médio e, menor ainda, em um CDB de um grande banco. A definição de banco grande ou banco pequeno é meio subjetiva, mas podemos chamar de grandes bancos o Itaú, o Bradesco, o Banco do Brasil, o Santander e outros do mesmo porte.
  • consequentemente a possibilidade de uma rentabilidade é maior em um banco pequeno do que em um grande banco.

Não é necessário ficar preocupado em investir em bancos médios ou pequenos por dois motivos. O primeiro é o Fundo Garantidor de Créditos (clique aqui para saber mais) e o segundo é que é possível ter acesso ao balanço de cada banco emissor dos investimentos através do Banco Data.

Quer conhecer mais ferramentas gratuitas essenciais para você investidor? Acesse aqui.

Agora veja a diferença de rentabilidade de um CDB 80% do CDI oferecido por um grande banco e um CDB 120% do CDI oferecido por um banco médio e com um balanço positivo (considere o valor de R$ 5.000,00 investidos em ambos por um período de 2 anos):

  • CDB do banco grande ao final do período: R$ 5.992,09
  • CDB do banco médio ao final do período: R$ 6.571,68

Percebeu a diferença?

E no final das contas a segurança é praticamente a mesma!

3 – Fundos de Renda Fixa

Se você é daqueles que querem investir em Fundos de Investimento de Renda Fixa por acreditar que é seguro e que, assim, estará inteligentemente delegando a alguém os seus investimentos, está errado e este site é o lugar onde vou desincentivar isso. Fazer isso é seguro, mas não é inteligente!

Agora me responda: o que um Fundo de Renda Fixa faz? Investe em ativos de Renda Fixa. E por que isso é ruim? Investir em Renda Fixa não é ruim, muito pelo contrário, é uma excelente forma de investimento. Porém, esses fundos investem em ativos simples de Renda Fixa, ativos esses que você mesmo pode fazer por conta própria.

Segundo a Cartilha de Fundos de Investimentos do Banco Central do Brasil, um Fundo de Renda Fixa deve ter em sua composição um mínimo de 80% em títulos públicos (como Tesouro Direto) e privados  (como CDB e LCI).

Já expliquei diversas vezes aqui no blog como fazer esses investimentos. Não é difícil e não demanda tempo. Investir é simples e rápido!

Invista você mesmo

Bem, se fosse simplesmente pelo fato de investirem por você, realmente um Fundo de Renda Fixa seria excelente, afinal não estou tendo trabalho nenhum e estão fazendo meu dinheiro render por mim. O problema desses fundos ficam por conta das altas taxas de administração cobradas. Existem fundos que chegam a cobrar 5% ao ano de taxa de administração. Outro fundos cobram também taxa de performance, o que quer dizer, caso o fundo supere um determinado rendimento, uma porcentagem vai para os administradores do fundo. Isso não é tão ruim, pois faz com que aja um esforço por parte dos investidores para que a rentabilidade seja mais alta, porém, em Fundos de Renda Fixa não tem muito para onde correr, são aqueles básicos investimentos: CDB, LCI e Tesouro Direto.

Para piorar a situação, muitos fundos não chegam perto do CDI, parâmetro básico na Renda Fixa e desses fundos.

Ou seja, a quase que totalidade dos Fundos de Renda Fixa são péssimos investimentos.

Não falaria para você descartar completamente este tipo de investimento, porém é necessária bastante pesquisa antes de investir em um bom fundo.

“Você só precisa de um pouco de atitude para começar a Investir”.

Conclusão

Existem diversos investimentos em Renda Fixa além dos tradicionais CDB, LCI e Tesouro Direto. Podemos citar, entre outros, as Debêntures, as LC’s e os RDB’s, que são uma excelente forma de diversificar dentro da Renda Fixa.

Os três investimentos citados acima não precisam constar na sua lista de possibilidades para investir.

Confira também: “Tenho mil reais, onde investir?”.

 

Anúncios