Entenda, enfim, como funciona o mercado de ações

Tempo de leitura: 6 minutos

Dê o start nos seus investimentos em ações

Introdução

A queda na taxa básica de juros da economia – a Selic – observada durante todo o ano de 2017 fez com que muitos investidores voltassem os olhos para investimentos que possam oferecer um retorno um pouco maior do que a renda fixa está oferecendo neste momento, uma vez que a expectativa do mercado é que 2018 continue com a Selic em baixa e, segundo o Boletim Focus do dia 5 de janeiro de 2018, deve encerrar o ano em 6,75%, muito diferente dos 14,25% que reinaram entre julho de 2015 e outubro de 2016.

Dessa forma, o mercado de ações tem sido uma opção para os investidores que queiram colocar uma parte do seu patrimônio em um investimento que possui um risco maior. Em contrapartida, pode oferecer rentabilidade superior. O mercado de ações é mais complexo que a renda fixa e exige muito estudo e dedicação para o investidor conseguir se familiarizar.

Para começar a entender como funciona o mundo do investimento em ações, é essencial entender alguns conceitos básicos que serão abordados ao longo deste artigo, como:

  • O que é uma ação?
  • Ações ordinárias x preferenciais: qual a diferença?
  • Como identificar uma empresa na bolsa?
  • Como comprar uma ação?
  • O que é a bolsa de valores?
  • Como uma empresa entra na bolsa de valores?

Tenha uma ótima leitura!

O que é uma ação?

De forma simples, uma ação corresponde a menor parcela de uma empresa constituída como Sociedade Anônima, mais conhecida como S/A.

As Sociedades Anônimas são divididas em duas categorias: de capital aberto ou de capital fechado. As S/A de capital aberto são aquelas cujas ações são negociadas livremente no chamado ambiente de bolsa. Dessa forma, uma empresa que esteja listada na Bolsa de Valores de São Paulo, por exemplo, é uma Sociedade Anônima de capital aberto.

Já as S/A de capital fechado não podem ter ações negociadas em bolsa. Dessa forma, a negociação de uma parte do capital social da empresa deve ser totalmente privada e, por consequência, não pode ser aberta ao público.

Ações ordinárias x preferenciais: qual a diferença?

Existem, basicamente, dois tipos de ações que podem ser emitidas: as ordinárias e as preferenciais.

As ações ordinárias (ON) – têm como principal característica dar ao detentor da ação o direito a voto nas assembleias da Companhia. Já as ações preferenciais (PN) não dão direito a voto, mas, como o próprio nome diz, o acionista tem preferência no recebimento de dividendos (distribuição de lucros) da Companhia. Podem existir outras classes de ações preferenciais, que são divididas em A, B, C e D.

As ações preferenciais costumam ter um volume maior de negociação na bolsa do que as ações ordinárias, ou seja, possuem maior liquidez. Quanto maior a liquidez, mais fácil será transformar o ativo em dinheiro.

Como identificar uma empresa na bolsa?

Até aqui você já aprendeu o que é uma ação e as principais diferenças entre as ordinárias e as preferenciais. Ao entrar na área logada da sua corretora para comprar uma ação, você vai se deparar com siglas como PETR4, USIM5, GGBR4, ABEV3, BBAS3, etc. Isso tudo parece uma sopa de letrinhas, mas saiba que essa junção de letras e números tem um significado e seguem um padrão.

Como você já deve ter percebido, as primeiras quatro letras que aparecem em maiúsculo referem-se a uma sigla que remete ao nome da empresa. Por exemplo: GGBR (Gerdau), PETR (Petrobrás), BBAS (Banco do Brasil), ABEV (Ambev).

O número que aparece depois da sigla da empresa refere-se ao tipo da ação que está sendo negociada:

3 – Ações ordinárias;

4 – Ações preferenciais;

5 – Ações preferenciais classe A;

6 – Ações preferenciais classe B;

7 – Ações preferenciais classe C;

8 – Ações preferenciais classe D.

Como comprar uma ação?

Para comprar uma ação individualmente, o investidor deve ter uma conta na Corretora ou Distribuidora de Valores autorizada, preencher o questionário para identificar o seu perfil de investidor (Suitability), entrar no ambiente de negociação da corretora (home broker) e colocar uma ordem de compra da ação de interesse. É bom ficar bem atento para não comprar uma ação errada.

O que é a bolsa de valores?

As bolsas de valores são os locais onde acontecem toda a negociação das ações. No Brasil, a Bolsa de Valores de São Paulo, atual B3 (Brasil, Bolsa e Balcão), que nasceu da união da BM&F Bovespa com a CETIP, é a responsável pela compra e venda de ações.

Nos Estados Unidos, por exemplo, existe mais de uma bolsa. As mais conhecidas por lá são NASDAQ, NYSE (Bolsa de valores de Nova York) e Chicago Mercantile Exchange (Bolsa de valores de Chicago).

Como uma empresa entra na bolsa de valores?

Voltando ao Brasil, o processo pelo qual uma empresa tem suas ações incluídas pela primeira vez na bolsa de valores é chamado Oferta Pública Inicial, ou IPO (Initial Public Offering).

Segundo o site da B3, o processo de abertura de capital leva 10 semanas em média e é dividido em 12 etapas:

1ª) Definição das características da operação;

2ª) Contrato de distribuição de valores mobiliários;

3ª) Adaptação do Estatuto e outros procedimentos legais;

4ª) Elaboração do prospecto;

5ª) Processo de registro junto à CVM;

6ª) Processo de Listagem normal em Bolsa;

7ª) Aviso ao mercado e roadshow;

8ª) Período de reserva e bookbuilding;

9ª) Obtenção de registro CVM e anúncio de Início;

10ª) Subscrição e liquidação dos novos títulos ou leilão em Bolsa;

11ª) Início de negociação em Bolsa ou em mercado de Balcão organizado;

12ª) Anúncio de encerramento,

Ainda segundo a B3, antes do início da primeira etapa a empresa interessada precisa tomar três ações:

  • Fazer uma análise preliminar da abertura de capital;
  • Escolher o auditor independente;
  • Escolher o coordenador líder.

Depois de todo o processo, eu, você ou qualquer outro investidor poderá ser sócio da empresa que abriu o capital.

Espero que esse artigo tenha ajudado a entender o básico do mercado de ações.

Restou alguma dúvida? Acredito que não né, mas olha que legal esse infográfico da Infomoney.

Agora que você já sabe como funciona o mercado de ações, lógico que não vai querer deixar de receber os lucros das grandes empresas!

Quer ter acesso a um conteúdo Premium e a carteiras de Investimentos em Ações para cada perfil de Investidor, seja ele moderado, agressivo ou que precise gerar renda passiva por dividendos? O Conteúdo é atualizado constantemente para que o usuário esteja sempre por dentro das estratégias oferecidas. Acesse aqui.