Das dívidas ao primeiro Investimento – Guia Prático em 6 passos

Tempo de leitura: 5 minutos

Saia da inércia, acabe com as dívidas e faça o seu primeiro Investimento

Introdução

Os 6 passos que o futuro investidor deve seguir para sair das dívidas e começar a investir. Guia prático e rápido. Entenda em que passo você se encontra e entre de vez no mundo dos investimentos.

Veja como é fácil!

PASSO 1 – Quitar dívidas

Não adianta querer começar a investir se você ainda possui dívidas. Quase sempre uma dívida vai crescer mais do que 1% ao mês., os juros do rotativo do cartão de crédito, por exemplo, podem chegar a 15% ao mês. Ou seja, a dívida vai crescer muito mais rápido do que os rendimentos dos investimentos. Só vejo um caso onde seria interessante começar a investir antes de quitar as dívidas: adquirir a mentalidade investidora.

Hoje em dia existem opções de Renda Fixa a partir de R$ 1,00. No Tesouro Direto, por exemplo, é possível investir com R$ 30,00. Com esse valor não é possível quitar uma dívida, provavelmente, porém já é possível começar a investir com segurança.

PASSO 2 – Saber para onde o dinheiro está indo

Controle seu orçamento! Não é difícil encontrar planilhas de controle financeiro. Na internet você encontra desde as mais completas e complexas até as mais simples e práticas. Se você acredita que tem tempo para alimentar a planilha e acha que vai analisar bem a fundo cada gráfico, sugiro uma planilha mais completa, porém se você acredita que não tem tanto tempo para isso, mas sabe da importância do controle, sugiro uma planilha mais simples e aí até você mesmo pode fazê-la no seu computador ou celular.

O que interessa é saber para onde o dinheiro está indo, pois, assim, você perceberá o quanto desperdiça em restaurantes, pacotes de TV com canais desnecessários, contas de luz que poderiam estar mais econômicas, gastos supérfluos diversos com coisas que nunca usou, etc. Deixo aqui como sugestão o aplicativo GuiaBolso, ele se conecta diretamente com a sua conta e identifica a partir da movimentação financeira qual é o tipo de gasto. O próprio app já gera automaticamente gráficos.

PASSO 3 – Cortar gastos não essenciais

Agora que você já sabe para onde vai o seu salário é hora de cortar gastos e diminuir suas despesas. Analise cada gasto, corte alguns e diminua outros. Isto somente você pode fazer, só você sabe onde o seu “calo” aperta. Reveja seu pacote de TV e internet, ligue para sua operadora de celular e peça uma redução no preço do plano, planeje seus trajetos de carro para otimizá-lo e economizar com combustível e estacionamento, reduza as idas ao shopping, pesquise meios de economizar na conta de luz (lâmpadas Led, desligar equipamentos em stand-by, equipamentos com etiqueta “A” de energia), faça passeios mais baratos (uma caminhada no parque, uma ida ao museu ou teatro), vá ao cinema durante a semana, etc.

Enfim, são muitas as formas de cortar gastos não essenciais e economizar que renderia mais de um artigo.

PASSO 4 – Poupar pelo menos 10% dos seus ganhos

Poupar 10% dos seus ganhos é o mínimo, é para começo de conversa. Com o tempo e com o resultado dos seus futuros investimentos você conseguirá poupar mais e irá perceber o quão gratificante é ver seu dinheiro investido rendendo um pouquinho cada dia. Você deve poupar assim que receber seu salário, o que chamamos de pagar-se primeiro. Você é mais importante que todos os seus outros gastos.

PASSO 5 – Pesquisar e estudar bons investimentos

O quinto passo é um pouquinho mais trabalhoso, porém é onde você irá perceber que os esforços anteriores foram bastante importantes. Pesquise primeiro os investimentos em Renda Fixa como Título Públicos (Tesouro Direto) e Títulos Privados (CDB, LCI/LCA). Estude sobre os pequenos riscos, se é que podemos falar em riscos na Renda Fixa. Pesquise sobre o Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Você descobrirá que seu medo para investir é infundado ou, pelo menos, um pouco exagerado pela falta de conhecimento sobre o tema Investimento. Deixo aqui mais uma dica de aplicativo: Renda Fixa. Neste app você encontrará todos os índices que precisa saber e encontrará em um só lugar os melhores investimentos em Renda Fixa.

PASSO 6 – Investir com inteligência e objetivo

Você já entende o que é Renda Fixa e conhece sobre os riscos de investir em A ou em B. Agora tenha objetivo e invista com inteligência. Seus investimentos devem ser compatíveis com suas metas e objetivos. Você deve investir com um objetivo em mente para que tenha motivação e não caia na armadilha de retirar o investimento antes da hora.

E aí?! Gostou?

Cada passo poderia ser muito mais detalhado, mas “perderíamos” (na verdade ganharíamos) um dia inteiro aqui discutindo.

Conclusão

Releia este artigo mais vezes e retorne ao passo em que você se encontra. Investir é fácil, você só precisa de um empurrãozinho e um pouco de estudo para começar. A medida que começar a investir, continuar será questão de prazer e orgulho.

Gostou deste artigo? Você também irá gostar de “3 Coisas que eu gostaria de saber quando quis começar a Investir” e “5 Hábitos que você deve mudar na sua vida financeira”.

Baixe o ebook >>> Guia Prático do Investidor Iniciante.