Entenda porque aprender a poupar deve ser sua principal meta

Tempo de leitura: 4 minutos

Sem poupar não é possível investir nem acumular riquezas

Poupar deve ser o seu primeiro passo financeiramente falando

Poupar: ajuntar por economia; gastar com reserva; empregar com cautela

Fontewww.dicio.com.br

Eu diria mais. Poupar é formar uma reserva financeira para um objetivo maior. Quando possuímos um objetivo maior tudo faz mais sentido no dia-a-dia. Acredite!

Agora veja!

Se um valor guardado compra X, o mesmo valor guardado duas vezes seguidas comprará duas vezes X. Agora imagine esse valor guardado três, cinco, dez, milhares de vezes. Imagine o poder dessa poupança ao longo do tempo. É capaz de lhe render no futuro uma boa aposentadoria ou mesmo realizar a, tão sonhada por muitos, liberdade financeira.

Some isso ao poder dos juros compostos.

Albert Einstein já dizia há muito tempo:

O juro composto é a maior invenção da humanidade, porque permite uma confiável e sistemática acumulação de riqueza

Quer saber mais sobre juros compostos? Veja o artigo: 2 Tabelas e 1 Fórmula que todo investidor iniciante deve conhecer.

O processo de poupar é simples. Gaste menos do que ganha! Se quiser ir mais além, gaste menos do que ganha, invista a diferença e deixe os juros compostos trabalharem por você.

Somente 64% dos brasileiros destinam dinheiro para a Poupança

Fonte: SPC/CNDL de Mar/17

Uma porcentagem impressionantemente pequena tendo em vista um ato tão simples.

Veja abaixo uma lista com atos simples para que você possa começar a poupar imediatamente

  • Faça um orçamento doméstico e identifique para onde está indo o seu dinheiro e, com isso, corte gastos desnecessários;
  • Peça sempre descontos em tudo que puder;
  • Compre sempre à vista. O que você compre deve estar dentro do seu orçamento;
  • Troque programas de lazer pagos por gratuitos, como passeios ao ar livre ou visitas a museus;
  • Compre aquele cofrinho e guarde pequenas quantias;
  • Se, raciocinando com o valor que recebe, você não está conseguindo controlar seu orçamento, passe a raciocinar fazendo de conta que ganha menos;
  • Envolva familiares e amigos na sua meta de poupança mostrando a importância para você. Não se deixe levar pela opinião deles quando o assunto for compras e saídas a noite ou a restaurantes, por exemplo;
  • Acredite: o cartão de crédito te faz acreditar que tem mais dinheiro do que realmente tem. Portanto tente evitar ao máximo;
  • Pare de se consolar com as compras. Extravase suas agonias de outro modo. Exercício físico é uma excelente alternativa;
  • E o mais importante! Não espere até o final do mês. PAGUE-SE PRIMEIRO! Se você esperar sobrar dinheiro, provavelmente isso nunca irá acontecer, pois sempre existirão gastos que você irá superestimar a importância. Portanto comece logo guardando uma quantia, mesmo que pequena, no início do mês.

Enfim, poderíamos ficar aqui falando o artigo inteiro só sobre maneiras de poupar e, mesmo assim, não esgotaríamos o assunto. Existem milhares de maneiras de fazer sobrar.

Quanto mais poupar melhor

Uma poupança mínima recomendada por mês gira em torno de 10%, porém quem define isso é você. Encontre um valor que seja possível guardar periodicamente.

Você perceberá que seu padrão de vida não vai cair apenas por poupar uma parte do salário. Em contrapartida, perceberá uma grande melhora nesse padrão ao longo do tempo.

Defina objetivos e metas de poupança. Trace metas de pequeno, médio e longo prazos. Comece com valores pequenos e vá aumentando à medida que for possível.

Entenda que, com a maioria das pessoas, um aumento de renda ocasiona um aumento de despesas, mesmo que sejam gastos, aparentemente, necessários. E aí o que acontece?! Você acaba por não acumular riquezas e sim comprar luxos. No longo prazo, este tipo de atitude não o tornará rico, apenas te deixará medíocre.

Mude seus hábitos

A mudança de hábito é a chave para um processo de poupança contínuo.

Charles Duhigg explica em seu livro “O Poder do Hábito, por que fazemos o que fazemos na vida e nos negócios”:

Se você tem um hábito ruim, ele está sempre ali à espreita, esperando as deixas e recompensas certas. Isso explica por que é tão difícil criar o hábito de fazer exercícios, por exemplo, ou de mudar nossa alimentação. Uma vez que adquirimos uma rotina de sentar no sofá em vez de sair para correr, ou de fazer um lanchinho sempre que passamos por uma caixa de donuts, esses padrões continuam para sempre dentro de nossas cabeças. (Pág. 47)

Aqui no Dicas Financeiras nós temos a ferramenta ideal para você aprender, DEFINITIVAMENTE, a poupar. Invista no seu crescimento financeiro aprendendo a poupar com o “Desafio das 52 Semanas”.

“Daqui um ano você vai querer ter começado hoje

Pense nisso!

Anúncios