Por que a Poupança sempre será Poupança e isso é muito ruim

Tempo de leitura: 4 minutos

Muitos nem consideram mais a Poupança como Investimento

Introdução

A Poupança sempre foi e, muito provavelmente sempre será, o investimento mais utilizado pelos brasileiros, tendo em vista a facilidade e o baixo risco.

Então que a Poupança é o investimento mais popular no Brasil não resta dúvidas, não é mesmo?! Porém, de tão ruim que é, muitos não consideram nem de fato um investimento.

Como funciona o rendimento da Poupança?

Poupança é sim investimento, mas um mau, um péssimo investimento!

Até 03/05/2012, a Poupança rendia 0,5 a.m. + Taxa de Referencial (TR), independente da variação da taxa Selic. A TR é informada no site do Banco Central.

A partir de 04/12/2012, com a nova regra de remuneração da Poupança, o cálculo de rendimento é o mesmo até a taxa Selic chegar a 8,5% a.a. Selic igual ou menor a 8,5% a.a., o rendimento é 70% da taxa Selic mensalizada + TR.

O rendimento do rendimento da Poupança antiga, mesmo que tenha sido depois do dia 04/12/2012, continua sob as regras antigas.

Resumindo: a Poupança nova (atual) rende menos que a antiga.

Por que é tão ruim?

A Poupança antiga, hoje em dia (14/04/18), seria um excelente investimento, afinal bons CDB’s também estão rendendo entre 0,50 e 0,60% ao mês.

O problema é justamente esse: “hoje em dia”. Em 2017 tivemos juros reais de 6,80% e, em 2016, 7,28%. Porcentagens que nem a antiga Poupança consegue bater.

Veja a tabela abaixo!

Juros Reais

Os juros reais correspondem ao rendimento do dinheiro descontado da inflação. De forma resumida temos a taxa Selic, taxa básica de juros do país e principal balizadora para os investimentos, descontada da inflação. Temos então que o mínimo ideal de rendimento para se alcançar corresponde ao valor dos juros reais.

Performance da Poupança

Em 2015, quem tinha dinheiro aplicado na caderneta de poupança ficou mais pobre: a aplicação, que rendeu 8,15% no ano, não alcançou a inflação do período, de 10,67%, segundo dados divulgados pelo IBGE.

Esse é o primeiro ano (2018) em que o rendimento da Poupança antiga provavelmente ficará próximo ao dos juros reais, considerando ambos descontados pela inflação.

Porém, nada disso deve ser encarado como motivo para continuar deixando o seu dinheiro parado na Poupança desde aquela época. Afinal, se você fez isso, você deixou de surfar boas ondas da Renda Fixa desde 2012, data da mudança de regras da Poupança.

E 2017 foi o ano em que o ganho real da Poupança voltou a subir a um patamar razoável.

Veja esta notícia do portal G1:

“Com inflação a 2,95% em 2017, Poupança tem maior ganho real desde 2006”

Existem inúmeros investimentos melhores

Eu poderia ficar aqui citando inúmeros investimentos melhores do que a Poupança, mas, para isso, talvez perdêssemos nosso dia inteiro.

Espero que eu tenha conseguido, de forma simples e prática, fazer com que você tira a ideia de que Poupança pode ser um bom investimento.

Você talvez se pergunte se eu, Douglas Gonçalves, autor deste blog, invisto na Poupança. Vou te falar como eu faço. Tenho o costume de deixar programado o débito automático da minha conta corrente para a conta poupança no valor de 50,00 todo mês, pois é um valor pequeno (para mim) e que nem percebo sair da conta. Quando o montante acumulado na minha Poupança começa a crescer, eu retiro e ponho em algum investimento melhor, como CDB’s, LC’s, Tesouro Direto, Fundos Multimercado e, às vezes, em Ações da Bolsa.

Percebeu como eu uso a Poupança? Como forma de poupar ao invés de acreditar que estou investindo.

Conclusão

A famigerada Poupança será sempre a mesma! Vejo muita gente que “investe” na Poupança e não faz a mínima ideia de como ela rende. Percebeu que coloquei o termo “investe” entre parênteses? Pois é, como alguém “investe” em algo que não conhece, em algo que mau sabe o quanto e quando vai render?! Isso sem contar o fato de muitos educadores financeiros nem considera-la como investimento.

E para abrir de vez os seus olhos, existem Poupanças com tudo quanto é nome: Poupança Ouro, Hiper Poupança, Poupança Premiada, etc. Adivinha qual rende mais. Nenhuma! Todas rendem igual, rendem da mesma forma. E rendem pouco, muito pouco.

Talvez agora você queira ler sobre CDB. Ou talvez sobre Tesouro Direto. Ou, quem sabe, queira saber a diferença entre Renda Fixa e Renda Variável.

Não deixe de conferir os ebooks aqui do Dicas Financeiras.

Veja também “Os 5 passos que eu sigo para fazer meus investimentos em Renda Fixa”.

 

Anúncios